Return to site

Ipojuca (PE) - Megulhando com cavalos-marinhos

· Pernambuco

Exóticos, surpreendentes e ameaçados. Antes fartamente capturados para se transformar em suvenir, abastecer aquários ou mesmo fornecer substâncias afrodisíacas para os chineses, os cavalos-marinhos têm hoje uma utilidade bem mais ecológica. São atrativo turístico, conservado como tesouro nos manguezais da praia de Maracaípe, em Pernambuco. O refúgio é cenário de paz e tranquilidade, vizinho à badalada praia de Porto de Galinhas com seus shoppings, restaurantes e uma infinidade de hotéis e pousadas. Entre os passeios oferecidos pelos bugueiros do movimentado balneário, está a visita a Maracaípe, com direito à degustação de cajus ao pé das árvores. Em carro comum, chegando à vila, é preciso estacionar no final da praia e ir caminhando na areia até os manguezais.

O visual é deslumbrante, com destaque para a barra onde o rio Maracaípe encontra o mar na paisagem bordejada por coqueirais. A praia oceânica é típica de surfistas, preservando a informalidade e os hábitos da turma das ondas. O mar é agitado -- o que não é um problema para o visitante que tem a agradável opção de banhar-se nas águas verdes e cristalinas do rio. Bares rústicos servem petiscos, água de coco e outras bebidas nas mesinhas com guarda-sol sobre a areia branca.

Jangadeiros que desistiram da pesca difícil ou pegavam espécies marinhas sem controle mudaram de vida. Encostam suas tradicionais embarcações na beira do rio, convidando para um passeio inusitado. Por R$ 10, o turista embarca para circundar os manguezais. Sem motores para não espantar os bichos, as jangadas são impulsionadas por uma vara. O silêncio cria um clima de expectativa, que cresce quando o “piloto” lança a âncora, coloca a máscara e mergulha para pegar o cavalo-marinho. Após uma sessão de fotos, o animal é devolvido ao ambiente.

A idéia nasceu depois que o Projeto Hippocampus, voltado para estudos sobre a conservação da espécie, foi transferido do Rio Grande do Sul para Pernambuco, a convite da Prefeitura de Ipojuca -- município que tinha o propósito de diversificar os atrativos do turismo em suas diversas praias com piscinas naturais, tendo como foco a proteção ambiental e o desenvolvimento social. Os laboratórios se localizam na Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária, em Porto de Galinhas. Até hoje, foram liberados no estuário do rio Maracaípe 35 mil cavalos-marinhos recém-nascidos em cativeiro, tendo os jangadeiros como guardiões.

Além de gerar renda, o projeto conscientiza sobre o problema do lixo e tem uma função social. Em parceria com a Pastoral da Criança, parte do dinheiro arrecadado nos passeios auxilia na pesagem mensal de 70 meninos e meninas de até seis anos, para verificação do estado nutricional. Desta forma, pela via da educação, tenta esclarecer pais e familiares sobre a importância de conservar os cavalos-marinhos da região.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly