Return to site

Recife (PE), Itamaracá (PE), Goiana (PE) e João Pessoa (PB) - Descobertas entre Recife e João Pessoa

· Pernambuco,Paraíba

A distância entre Recife (PE) e João Pessoa (PB), de 120 Km, é a menor do país entre duas capitais. Apesar de curto, o caminho, percorrido por via terrestre em até duas horas sem pressa, reserva muitos atrativos. Para quem visita a capital pernambucana, é um bom motivo para esticar o pacote e experimentar algo não-convencional na busca por cultura, sol e mar nesse verão que começa prometendo muito calor.

Basta alugar um carro e tomar a BR 101 rumo ao Norte. A 30 Km de Recife, o município de Igarassu foi reduto dos índios caetés, onde Duarte Coelho aportou em 1535 para tomar posse de sua capitania. Lá se localiza a igreja mais antiga em funcionamento no Brasil, a de Cosme e Damião. Na vizinhança, o Convento de Santo Antônio, erguido em 1588 pelos franciscanos, sedia o Museu Pinacoteca com importante acervo colonial.

Adiante no caminho, o município de Itapissuma se destaca pela atividade das marisqueiras -- mulheres que se aventuram nos manguezais para coletar mariscos. A iguaria pode ser degustada em restaurantes típicos, como a Caldeirada da Irene. Situa-se à beira do Canal de Santa Cruz, sobre o qual os holandeses construíram uma ponte ligando o continente à Ilha de Itamaracá, no século XVII.

Em Itamaracá, funciona o Centro do Peixe-Boi com tanques -- abertos à visitação -- onde esses dóceis mamíferos aquáticos são criados em cativeiro para devolução aos mares. Ao lado está o Forte Orange, erguido em 1631 pelos holandeses para a defesa do litoral. É visitado anualmente por 70 mil turistas ávidos por curiosidades, como a história do ex-presidiário José Amaro, que por uma década morou no forte abandonado e o conservou com dinheiro da venda de artesanato. A praia à frente tem águas claras e mornas, com travessia curta de lancha até a Coroa do Avião -- uma ilhota formada pelo depósito de areia em meio ao oceano.

Em Goiana, último município pernambucano na rota, a atração é o restaurante Buraco da Gia. Parada obrigatória. Não tanto pela comida, mas por um fato inusitado: no local, guaiamuns (caranguejos) adestrados pelo proprietário Luiz Moraes “servem” bebida aos clientes, pegando os copos com suas enormes garras. Fotos nas paredes com celebridades ilustram uma tradição que já dura décadas.

No município vale visitar o antigo Engenho Uruaé, situado no Km 8 da PE-35. Construído no século XVII, conserva mobiliário de época e ambientes que retratam o tempo da cana-de-açúcar. Transformada em pousada, a confortável casa-grande preserva o requinte do passado, com área para festas e confraternizações, e recebe passeios pedagógicos de escolas.

De volta à BR 101-Norte até a capital paraibana, a opção é o banho de mar em praias paradisíacas como a do Coqueirinho e sua enseada de cartão-postal. Bem próximo está a praia de Tambaba -- uma das únicas do Nordeste para os adeptos do nudismo. Em meia hora chega-se a João Pessoa, famosa pelas extensas áreas urbanas verdes e pelo centro histórico restaurado. Isso sem falar do tradicionalíssimo “Bolero de Ravel”, tocado todos os dias no por do sol pelos bares da Praia do Jacaré.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly